Demissão em bloco na Concelhia do CDS-PP de Pombal é "irrevogável e irreversível"

Por: Patrícia Ribeiro
31-01-2020


"É uma decisão irrevogável e irreversível". É desta forma que o presidente da Comissão Política Concelhia do CDS-PP de Pombal, Pedro Pinto, se refere à demissão, em bloco, que acaba de ocorrer no seio daquela estrutura partidária, cujo mandato terminaria só em Abril.

Na origem desta demissão, ocorrida ontem (dia 29) durante uma reunião, e anunciada hoje (dia 30) em comunicado, esteve o facto da vogal Liliana Silva ter sido eleita para o Conselho Nacional do partido, no Congresso Nacional do CDS-PP, realizado no passado fim-de-semana, em Aveiro, "sem o aval da estrutura concelhia". "Dois ou três dias antes do Congresso, ela demitiu-se da Concelhia, mas essa demissão, por si só, não foi problema. O problema foi o facto  de ter acabado por ocupar um cargo a nível nacional sem o nosso consentimento", explicou, em declarações à Pombal TV, Pedro Pinto, considerando que tal situação "retira legitimidade à atual direção para continuar a ser o prolongamento do partido no concelho e conduzir os destinos da Concelhia".

À Pombal TV, Pedro Pinto referiu, ainda, tratar-se de uma decisão "suficientemente ponderada e explicada", que foi tomada após este ter decidido renunciar ao cargo. "Inicialmente, o que aconteceu na reunião foi o meu pedido de demissão, que depois se estendeu a todos os membros. Pela amizade e respeito que temos uns pelos outros, entendemos que esta demissão deveria acontecer em grupo", disse, admitindo ter ficado "extremamente sensibilizado" com essa "demonstração de solidariedade" do grupo. O qual considera que a situação criada "carece de uma clarificação interna, através de um processo eleitoral que se impõe". "É necessário perceber quem é o porta voz do concelho a nível local: se, efectivamente, é a estrutura concelhia ou, eventualmente, uma militante que está, neste momento, a integrar um órgão nacional.  Queremos saber com quem é que o partido vai comunicar diretamente e em quem tem confiança", rematou o líder da Comissão Concelhia do CDS-PP.

Recorde-se que, nas últimas Eleições Legislativas, Liliana Silva foi candidata à Junta de Freguesia de Vila Cã pelo CDS-PP, tendo sido eleita membro da Assembleia de Freguesia. É também presença regular na Assembleia Municipal.

Publicidade
Últimas